A circulação e leitura das obras de Frei Luís de Granada nos séculos XVI e XVII na Península Ibérica

  • Célia Maia Borges Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais
Palabras clave: Frei Luis de Granada, livros, Península Ibérica

Resumen

As obras do dominicano Frei Luís de Granada conheceram ampla circulação na Península Ibérica na segunda metade do séculos XVI e início do XVII. Seus escritos foram lidos por leigos e religiosos. A ênfase sobre a oração mental e a valorização do conhecimento afectivo em suas obras contribuíram para a difusão de seus escritos, visto que era grande o interesse pela espiritualidade mística naquele período. Suas obras adquiriram grande amplitude e influenciaram sobremaneira muitos dos espirituais de seu tempo. O presente artigo tem por objetivo mostrar a ascendência dos escritos do dominicano granadino no seu tempo. Os livros de Frei Luís de Granada, principalmente os que tinham como meta conduzir o cristão no caminho da contemplação, foram encontrados em várias casas e registrados pelos cronistas das ordens religiosas, citados por autores espirituais, e até ajudaram a compor temas iconográficos.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Citas

ANSELMO, Antonio Joaquim (1926) Bibliografia das Obras Impressas em Portugal no Século XVI. Oficinas Gráficas da Biblioteca Nacional: Lisboa.

AROUCA, João Frederico de Gusmão (2003). Bibliografia das Obras Impressas em Portugal no Séc. XVII. Biblioteca Nacional: Lisboa.

BATAILLON, Marcel (1979). Erasmo Y España, F.U.E: Madrid

BATAILLON, Marcel (1966). Erasmo y España. Fondo de Cultura Económica: México.

BELCHIOR, Maria de Lourdes (1994) “Gaspar de Leão “. Antologia de Espirituais Portugueses. Imprensa Nacional – Casa da Moeda: Lisboa.

BENNASSAR, Bartolomé; VICENT, Bernard (2000). España. Los Siglos de Oro. Crítica: Barcelona.

COLUNGA, Fr. Emílio (1914) “Intelectualistas y Místicos en la Teologia Española del Siglo XVI “, La Ciência Tomista [publicação dos dominicanos espanhóis], vol. IX, Madrid, pp. 209-221.

COGNET, Louis (1968). Introduction aux Mystiques Rhéno Flamands, Desclée : Paris.

DAVIDSON, N. A (1991) Contra-Reforma. São Paulo, Martins Fontes. DIAS, José Sebastião da Silva (1960) Correntes de Sentimento Religioso em Portugal. Editora Da Universidade de Coimbra: Coimbra.

FERNANDES, Maria de Lurdes Correia (1993). Introdução a Brandão, Hilário – Voz do Amado. Ed. Presença: Lisboa.

GOMES, Pinharanda (1983). Caminhos Portugueses de Teresa de Ávila. Pax: Braga.

HUERGA, Álvaro (1988). Fray Luis de Granada. Una Vida al Servicio de la Iglesia, La Editorial Catolica. BAC: Madrid.

LIBERA, Alain de (1994). La Mystique Rhénane. D´Albert le Grand à Maitre Eckhart, Ed. du Seuil : Paris.

RODRIGUES, Maria Idalina (1976) Frei Luís de Granada e a Literatura de Espiritualidade em Portugal. Tese de Doutorado em Filologia Romância. Universidade de Lisboa. 2 v.

RODRIGUES, Maria Idalina (2004) “Frei Luís de Granada. Sermões para o Povo Português”, Via Spiritus, 11, pp. 27-44.

SERRÃO, Vitor. (2008) “O Pintor Régio Fernão Gomes, O Mosteiro da Anunciada e a Fundação da Irmandade de São Lucas, Corporação dos Pintores de Lisboa, em 1602“ In: Ana Cristina Gomes, Jose Augusto Mourão, José Eduardo Franco, Serrão, Vitor (Coords.), Monjas Dominicanas. Presença, Arte e Patrimônio em Lisboa, Alétheia Editores: Lisboa.

SERQUET, Pierre O.C.D (1958). De La Vie Devote a La Vie Mystique, Desclée de Brouwer: Paris.
Publicado
25-09-2018
Cómo citar
Borges, C. (2018). A circulação e leitura das obras de Frei Luís de Granada nos séculos XVI e XVII na Península Ibérica. Itinerantes. Revista De Historia Y Religión, 77-90. Recuperado a partir de https://revistas.unsta.edu.ar/index.php/Itinerantes/article/view/101
Sección
Dossier